Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rabiscos Soltos

#FIquemEmCasa Em tempos de isolamento social um blog pode ser uma janela para mundo. Fiquem em casa. Leiam. Escrevam. Ajudem. Sejam melhores. Sejam maiores. Mas fiquem em casa.

Rabiscos Soltos

#FIquemEmCasa Em tempos de isolamento social um blog pode ser uma janela para mundo. Fiquem em casa. Leiam. Escrevam. Ajudem. Sejam melhores. Sejam maiores. Mas fiquem em casa.

em teletrabalho

31.03.20, P.
Não é, para mim, propriamente uma novidade. Trabalho "de casa" com alguma regularidade e, por isso, não passei por nenhum período de adaptação, não tive qualquer dificuldade logística ou informática.  Bem, na verdade, como agora somos 2 em teletrabalho simultâneo tivemos que fazer algum investimento para transformar a sala num escritório para 2. Cadeiras confortáveis para 2, ecrãs para 2 (só tínhamos 1 mas foi só ir à empresa buscar o outro) e depois desistir de ter mesa (...)

A esola acabou. E agora?

27.03.20, P.
Devo começar por dizer que não sou professora nem tenho filhos em idade escolar. Fui aluna durante muitos anos, acompanhei várias crianças ao longo do seu percurso escolar e, como filha, prima e amiga de professores, ouço-os bastante.  Ao longo das últimas semanas tenho ouvido várias opiniões. Tenho ouvido pais cansados com a quantidade de trabalhos que os filhos têm para fazer - e agora que também são meio professores a coisa fica diferente; tenho ouvido professores (...)

Compras em tempo de pandemia

26.03.20, P.
Sou cliente assídua do continente online com entrega em casa. Dá-me jeito, (acho que) poupo dinheiro e tempo. Antes disto tudo começar, nós fizemos uma compra grande e preparámos os armários para uma possível quarentena de cerca duas semanas. Era o tempo que, na altura, se pensava ser necessário. Para além das compras habituais no continente online, fui ao talho do costume e comprei carne para muito mais tempo do que o habitual, à frutaria do costume, à loja de produtos (...)

E tu vais levar o animal para o restaurante?

25.02.18, P.
Oh senhores, o meu gato é anti-social, até custo a levá-lo ao veterinário, vou agora levá-lo para o restaurante. Tenham juízo. Mas não sou contra esta lei que permite que um animal vá com os donos para o café. As discussões que tenho lido sobre o assunto são absolutamente estúpidas. Desculpem-me, eu até gosto muito alguns de vocês, mas parem lá de ser drama queens, que não acredito que alguma vez estejam a jantar com 10 cães à bulha na mesa do lado. E do outro lado, (...)

Nunca sei se a ignorância é uma bênção ou se é apenas muito atrevida

30.11.17, P.
As putas das certezas que temos em teoria......caem por terra assim que a realidade entra em acção. Decisões que nos parecem fáceis, em teoria, questões sobre as quais temos uma opinião, uma certeza, e que às vezes até votamos em forma de referendo e, com a democracia em vigor,  a que damos força de lei transformam-se em dúvidas, em temas em que não queremos pensar. Quem tem a capacidade de decidir sobre o direito que uma mulher tem de fazer um aborto ou de alguém optar pela (...)

Palavras

19.10.17, P.
É recorrentes, nas redes sociais, a discussão do "piropo", da sua utilização e (possível) criminalização. Não me dou ao trabalho de me meter em tais conversa (são, na maioria das vezes "conversas de surdos") mas, no outro dia, achei divertido ir assistindo a uma delas. Eram dois homens, um que dizia que um piropo tinha o objectivo de elogiar (e obviamente dava dois ou três exemplos de piropos inócuos e fofinho), o outro dizer que nenhuma mulher gostava de ouvir qualquer piropo, (...)

Um voto, uma voz

30.09.17, P.
Sempre que há eleições no horizonte tenho uma mega discussão com um amigo que insiste em não votar. Este ano já tinha decidido que não ia embarcar nessa outra vez mas tenho sina, sei lá, e saiu-me outro na rifa... lá houve nova discussão.  Não consigo perceber como é que pessoas da minha idade se demitem de contribuir para a escolha de quem rege a sua vida. Eu sou a favor do voto obrigatório. Acho que apenas assim não votar seria efectivamente um protesto. Como o voto não (...)

Machismo ao contrário

25.05.17, P.
Não sei qual é o contrário de machismo. Machismo é, por definição, a ideologia que defende que o homem é socialmente superior à Mulher. Ora, como feminismo não defende a superioridade da mulher em relação ao homem, então o feminismo Não é o contrário de machismo. O que hoje li, num site que se assume como feminista e tem, efectivamente, tido um papel importante na luta pela igualdade de direitos, chocou-me. Não pelo conteúdo porque, apesar de não concordar e de me (...)

A melhor arma é o silêncio

28.02.17, P.
Acredito mesmo nisto. A melhor arma contra a palavra é o silêncio. É certo que nem sempre é a necessária, às vezes o silêncio não chega quando em contraste com a monstruosidade das palavras, contra o negrume dos actos. Mas isso é outra história. Mas contra as palavras venenosas de gente pequena? Aí não tenho dúvidas. O silêncio é mesmo a melhor arma. Todos os dias leio palavras feias, daquelas que magoam, que destroem. Mas não as leio pela mão de quem as escreveu, vou (...)