Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rabiscos Soltos

Os jogos olímpicos foram ontem. Bora sonhar?

12.08.16 | P.

O (meu) melhor momento dos jogos Olímpicos é quando aterro no sofá a ver o All-Around, a prova de equipas da ginástica artitica femínina. E dentro desta prova os aparelhos de que mais gosto são as paralelas e a trave. Talvez por ter andado a brincar em ambos quando era adolescente e saber como é difícil qualquer um daqueles exercícios. 

Ontem foi a vez de Simone Biles, perfeita no solo, um pouco menos perfeita nas alturas, mas a concorrência deu-lhe uma ajudinha. Mereceu, sem qualquer dúvida o ouro Olímpico. É enorme. 

E já é comparada (por quem percebe disto a potes) à Nádia Comaneci.

Mas eu vou confessar-vos uma coisa. A minha ginásta de eleição é a Svetlana Khorkina que revolucionou a ginástica (talvez não tanto como a Nadia Comaneci mas mudou as paralelas assimétricas para sempre) e que era simplesmente maravilhosa. A beleza desta ginasta, a forma como ela voa, a perfeição dos saltos.

A verdadeira beleza na ginástica está na forma como ela faz tudo isto parecer simples e fácil.*

Deixo duas prestações perfeitas da Khorkina. Trave e Paralelas. 

 

 

 

(e é esse pequenino extra de simplicidade e leveza que, para mim, ainda falta à Simone Biles)

 

 

3 comentários

Comentar post