Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rabiscos Soltos

#FIquemEmCasa Em tempos de isolamento social um blog pode ser uma janela para mundo. Fiquem em casa. Leiam. Escrevam. Ajudem. Sejam melhores. Sejam maiores. Mas fiquem em casa.

Rabiscos Soltos

#FIquemEmCasa Em tempos de isolamento social um blog pode ser uma janela para mundo. Fiquem em casa. Leiam. Escrevam. Ajudem. Sejam melhores. Sejam maiores. Mas fiquem em casa.

Não é, de todo, um post Natalício

24.12.19, P.

A umas horas da consoada tenho sempre vontade de cancelar o Natal.

Natal é família, Natal é partilha, Natal é amor.

O problema é que o Natal já não é como era quando éramos miúdos. A única diferença seremos provavelmente nós mesmos. No Natal, ainda mais que nos outros dias, sinto-me sempre como o Peter Pan, quando cresceu e fico com vontade de me enfiar debaixo de uma manta e simplesmente esperar que passe.

A família está cada vez mais pequena mas é de bom tom ter uma mesa para 20 pessoas mesmo quando somos apenas 7. Por isso e porque trabalhamos até à véspera de Natal acabamos por comprar imensas coisas. E porque quando somos nós a fazer a coisa se torna muito mais difícil. Mas as expectativas estão lá, bem alto.

Mulher que é mulher, faz sonhos, rabanadas, tortas e tartes e ainda usa saltos altos, pinta os olhos e está sempre com um sorriso. 

Isto depois de garantir que há um presente para cada pessoa, que os presentes são adequados para cada um, que o gato não destruiu a árvore, que o presépio tem o burro e a vaca, que há música e jogos para ocupar o tempo em que a malta deixa de comer e a hora aceitável de trocar presentes.

Ao mesmo tempo tempo revê mentalmente se há vinho suficiente para hoje e para amanhã, se há comida para todos, se os pratos estão lavados, se há pratos e talheres em número suficiente. 

A lista dos ingredientes do pequeno-almoço, do almoço.... 

merda, esqueci-me das castanhas...

 

Feliz Natal