Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rabiscos Soltos

Eu, ele, um gato e um sofá

03.05.17 | P.

Ora, no sofá cabemos os três, às vezes não se sabe bem de quem é aquela perna mas algures por ali há um gato. Geralmente o gato está no meu colo. Mas assim que ele se levanta, o gato salta do meu colo (ou de onde quer que esteja deitado), aninha-se por depressa no lugar que ele deixou vago e finge estar a dormir. Juro. Chega a esconder a cabeça nas patas e fechar os olhos. Ou fica na posição de esfinge, de olhos fechados. 15 segundo é o tempo que o meu gato leva a ocupar, à descarada, o lugar de onde ele se acabou de levantar e assim que ele volta ainda o olha com ar ofendido como que a dizer "então, eu estava aqui!!!".

Eu percebo que não acreditem mas isto acontece TODOS os dias. Às vezes mais do que uma vez por dia. 

O trágico é que ele volta, aninha-se em mim e o gato todo poderoso fica a dormir refastelado à vontade. Meio sofá para o gato, meio sofá para nós.

Oh, well, story of my live.

(um dia conto-vos como foi ouvir a fera rosnar à senhora que que vem cá a casa fazer umas limpezas...)