Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rabiscos Soltos

So, I really don't care

08.04.19 | P.

Dou por mim a não me interessar. Não é que esteja triste, deprimida ou o algo do género porque não estou. A minha vida não estará fabulosa mas está melhor do que em 90% do ano que passou e, para já, estou a curtir o tempo que tenho para respirar. E tenho interesses. Bastantes, até. Há montes de coisas que quero fazer, livros que quero ler, filmes que quero ver, pessoas com quem quero beber um café e passar tempo à conversa. Mas a maioria das pessoas...sinceramente, não me interessa. A verdade é que a maioria das pessoas não vive no mesmo mundo que eu, não acreditam no mesmo que eu, não lêem o mesmo que eu (nem percebem como é importante e porque me interesso pelos mundos escondidos nas páginas dos livros), não respeitam os mesmos valores que eu. Às vezes pergunto-me se não serão eles a estar certos. Mas a verdade é que não é uma escolha defender o que defendo, ser quem sou. Fiz-me assim ao longo dos anos e não queria ser de outra maneira. Não queria viver no presente sem me interessar com o que se passa à minha volta. Porque eu interesso-me por tudo o que se passa no mundo... só não me interesso pela maioria das pessoas que existem nesse mesmo mundo. Isto faz de mim uma pessoa assim a dar para o horrível, não é?

E então se pensar nalgumas pessoas em particular...não me interessa o que pensam de mim porque na maior parte do tempo não penso nelas. E quando penso já não sinto a tristeza que sentia. E se durante muito tempo lutei contra a urgência que sentia em procurar a proximidade que já tivemos, agora dou a por mim a pensar que não me apetece. Não me apetece explicar, não me apetece que me expliquem. Não quero saber. Exactamente como sei que essas pessoas não querem saber. 

Acho que só quero estar no meu canto, em silêncio, com as minhas pessoas - as importantes, as que estão à distância de uma gargalhada, com o gato e os peixes - já vos disse que tenho umas série de peixes novos? São o Bigodes, a Sardinha, a Fitz (eu pensava que era uma peixe, afinal é uma menina), a Karenina, o Soneca, o Dengonso, o Dunga, o Zangado e o Atchim, o Merlin (este é um caracol) e outro caracol e 2 camarões ainda por nomear (só chegaram cá a casa este fim de semana  e os nomes dos 7 anões estão destinados aos néons).