Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rabiscos Soltos

Rabiscos Soltos

Talvez um dia

É engraçado ver que, numa altura em vivemos tempos politicamente interessantes neste país à beira-mar plantado,do outro lado do Atlântico nasce um governo suis generis. Não é o CV dos ministros que chamam a atenção, é o cuidado pela igualdade, pela representatividade das minorias, é a proximidade com a vida real que fazem deste um governo especial. Estou expectante e desejo-lhes toda a boa sorte do mundo. 

Fui, toda a minha vida, contra as cotas. Acho que deve ser o mérito e não o sexo a escolher. Só que cresci na ilusão que era isso que acontecia sem cotas. E não é. Acabamos por ter que crescer e admitir que no mercado laboral e/ou politíco tudo é feito de forma sexista e muito pouco justa e transparente. E que em determinados cargos ser "mulher" é uma desvantagem. E pior: as próprias mulheres ajudam a manter estes hábitos masculinizando-se quando assumem determinados cargos ou ocupam determinadas posições. Da mesma forma que o sexo, a cor de pele, a raça, a religião ou um estatudo politico/social são (ou podem ser) determinantes. O "ela pediu-as" ainda é uma frase frequente na nossa sociedade (e transversalmente, não tenho ilusões a esse respeito) e que demonstra bem o que somos e como nos comportamos.

Espero um dia ver um governo assim, plural e representativo, no meu país. Infelizmente nem temos classe política nem povo preparados para que tal aconteça tão cedo.

publicado às 14:34

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D