Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rabiscos Soltos

Rabiscos Soltos

Procrastinar, versão adulto

Trazer, voluntariamente, trabalho para fazer no fim de semana é sintoma do muito que tenho para fazer num prazo relativamente curto. Terei que fazer, ao longo das próximas semanas, boa parte do que tenho para fazer fora das horas normais de expediente. Ninguém tem culpa, ninguém me pode ajudar, são prazos definidos internacionalmente que o obrigam, é um facto e não há muito a fazer nem a discutir.

Claro que, assim que pensei em abrir o computador para trabalhar um pouco, vi logo inúmeras coisas urgentes para fazer aqui em casa.  

Mas tenho que ser sincera: apesar de ter trabalhado um bocadinho - o suficiente para não me sentir completamente culpada - o que mais fiz foi procrastinar, em versão adulto... Desde arrumar gavetas e estantes a fazer uma maravilhosa tarte de amêndoas, passando por terminar uma leitura de um livro que se arrastava há demasiado tempo, o meu fim de semana foi bastante preenchido.

Faltou-me coragem de procrastinar como deve ser: de pijama no sofá, com pizza e take-away às refeições a pôr (más) séries de TV em dia.

publicado às 20:48

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D