Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rabiscos Soltos

Rabiscos Soltos

O dia depois de ontem

Não dá para vos explicar o que foi o meu dia ontem. Claro que podia ter sido pior. Podia ter partido uma perna, podia ter descoberto uma doença grave, podia ter morrido. Ou pior, qualquer uma destas coisas podia ter acontecido a um dos meus.  Não, não foi nada desse género. Mas foi tudo o resto. A sério, nem as via chegar. A coisa tomou proporções rídiculas e quando nos fomos deitar já nos dava vontade de rir e constatavamos que somos uns sortudos, é verdade, que acabamos por ter uma vida santa no fim mas que tudo tem que ser difícil, moroso, que já não nos lembramos de ter uma semana sem uma qualquer preocupação e que o maior problema seja a casa estar suja ou o jantar por fazer. Enfim. 

Claro que qdo o despertador tocou às 06h30 da manhã de hoje nem capacidade para praguejar eu tinha (e acreditem que tenho uma enorma capacidade para tal), de tal forma que pela primeira vez, limitei-me a avisar quem de direito que só ia trabalhar no turno da tarde. Não tinha capacidade para mais. E com a consciência de que se me chateassem não ia de todo (abençoadas sejam, a resposta foi "ok, não te preocupes"), que mamãe sempre me ensinou que a assiduídade e a pontualidade são obrigação mas que as faltas existem para serem dados quando é preciso.

publicado às 10:26

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D