Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rabiscos Soltos

Rabiscos Soltos

Antes uma saladinha bem lavada, que uma sandes mal amanhada

Chegar ao sítio da moda, de que toda a gente fala, onde se come um petisco dos bons e ainda se tem direito a um atendimento à maneira, daqueles em que acabamos a pensar que somos amigos do dono desde pequeninos?

Pois é, fui lá. Chamem-me menina mas só me apraz dizer: ca nojo. E não são nada simpáticos. E aquilo nem sequer é assim tão bom. Mas mesmo que fosse, só de os ver fazer as sandes com as mãos, espetar o queijo e a carne lá dentro e, literalmente, espremer para escorrer o molho, deixava de ser. 

Não me tinha por minhoquenta mas... não, aquilo para mim é demais. ca nojo. 

Comi? Sim, comi, tendo a perfeita noção que se não morresse (convenhamos que a probabilidade era mínima) ficaria imune a uma série de doenças (e na pior das hipóteses emagreceria uns quilos) que uma vez não são vezes e malta já lá estava. Além disso, se não comesse ficaria sempre com a ideia que a maravilha da coisa superava o nojo. E não, não supera. 

É da moda? Sim

Toda a gente adora? Pelos visto toda a gente menos eu

Volto lá? Nem que me paguem. 

publicado às 15:21

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D